Queria que vc falasse um pouquinho sobre oq conversamos no dia? vc lembra?

Relações superficiais na era da tecnologia

Foi mesmo, conta um pouco mais.

Conversamos sobre como hoje em dia as pessoas se tornaram tão descartáveis. Não temos responsabilidade nenhuma com o que iremos plantar em alguém, afinal, temos um leque de opções de pessoas para conhecer e tapar nosso buraco. As pessoas hoje em dia não querem mais conhecer alguém a fundo.
Não lembro mais do que falamos HAHAHAHAHA me ajuda a lembrar.

Haha falamos de relacionamentos Swipe.
Onde nossa forma de se relacionar com o mundo é total o reflexo de como usamos os aplicativos de dating.

Que é swipe? Kkkkk

Quando passa a próxima pessoa para direita no tinder.

Exato.

Falamos um pouco sobre depressão também neh?

Simmmmm falamos sobre depressão e ansiedade.
Em como isso tem afetado nossas vidas e em como lidamos com essas doenças.

Simmm

Eu gosto de conversar e ficar no meu canto.
E vc já gosta de fazer exercícios e yoga.


Duas amigas assistiram o video, e amaram!

O assunto de você assumir seus pelôs sempre surge.Queria que vc falasse um pouco sobre como vc enxerga esse assunto.

Hahaha vamo lá.

Quando eu decidi não me depilar, foi libertador. Não foi querendo provar nada a ninguém, pelo contrário, eu quis mostrar pra mim mesma o quanto aquilo era natural e havia beleza. Eu sempre tive muita vergonha dos meu pelos, sempre me achei muito peluda nas costas e bumbum... Sempre me depilava com cremes e me machucava com esses produtos. Era triste porque eu não queria fazer aquilo sempre mas também não conseguia, por exemplo ir à praia ou transar sem sentir vergonha. De repente eu via algumas mulheres feministas que não se depilavam e pensava: isso é tão bonito e por que eu tenho tanta vergonha dos meus? Dai eu comecei aos poucos, parei de depilar as pernas, depois as axilas, depois a virilha. Hahahaha foi um processo. E hoje não tenho vergonha nenhuma e acho lindo meus pelos. Sem falar que não gasto mais horas me depilando e nem preciso me machucar mais pra me sentir "aceita". Enfim, acabei falando da minha experiência pessoal, mas numa visão geral da coisa: não se depilar é uma forma de militar também, não que todas as feministas devam se depilar, mas é uma forma de ir contra o sistema patriarcal e capitalista (também pq não).
É se sentir livre!

Obrigado por compartilhar, foi muito mara escutar sua história. 🙂





SÃO PAULO, SP. BRAZIL, CONTACT. +55 11 98107—1577